“Quando Ela Fala”, de Machado de Assis

Quando ela fala, parece
Que a voz da brisa se cala;
Talvez um anjo emudece
Quando ela fala.

Meu coração dolorido
As suas mágoas exala,
E volta ao gozo perdido
Quando ela fala.

Pudesse eu eternamente,
Ao lado dela, escutá-la,
Ouvir sua alma inocente
Quando ela fala.

Minha alma, já semimorta,
Conseguira ao céu alçá-la
Porque o céu abre uma porta
Quando ela fala.

Anúncios

Por que falo de livros velhos?

estante29ced

          Quem acompanha o blog desde o início com certeza já percebeu que eu ainda não tenho parceria com nenhuma editora, portanto, não recebo as novidades desse mundo literário tão rápido assim. Por enquanto, como já foi dito em outro post, eu estou fazendo minhas leituras pela TBR Jar [se você ainda não leu, o link está no fim do post], já que ainda tenho muitos livros “na fila” para serem lidos. Estou evitando comprar e assim, a prioridade fica para os que tenho.

          As resenhas que são postadas aqui são feitas a partir dos livros que estou lendo desde o período de janeiro até agora, e por isso, não tem um tipo de livro específico para resenhar. Vocês podem notar que tem livro de 1996 e de 2014… O fato de terem livros antigos – considerados velhos – aqui no blog, já é um recurso a mais. É só parar para pensar que vocês estão tendo alguns outros tipos de sugestões. 🙂

livros e relogios

          Outra coisa que eu acredito muito é que temos que valorizar os clássicos. O que seria deste blog se eu nunca tivesse lido Dom Casmurro, de Machado de Assis? Se eu nunca tivesse conhecido Capitu? Seja nacional ou internacional, devemos conhecer um pouco de cada época. Isso enriquece demais o vocabulário, a compreensão de cultura da época retratada no livro (se tratando dos históricos), ajudando até nos estudos! E falando em históricos, no próximo post do Falando de Livros, eu vou falar um pouco sobre os tipos de livros (como classificação).

Por Vitória Regina

>> Quero aproveitar para avisar que ontem tive uma prova e de segunda a sexta da próxima semana será, de fato, a semana de provas. Terei que revisar direto o conteúdo delas e por isso, talvez não consiga postar nada, a não ser que seja programado. Mas tentarei postar novamente no fim de semana. (Não me odeiem e me desejem boa sorte!!!) 


  • Link do post “TBR Jar”: https://ocadernodecapitu.wordpress.com/2014/07/27/minha-tbr-jar/

Entre o Agora e o Sempre, de J. A. Redmerski

imagem

 

“Em cinco meses, me encontrei com ele, me apaixonei total, incondicional e loucamente, aprendi a viver de verdade a viver, conheci praticamente toda a sua família e logo me senti parte dela ,enfrentei uma jornada desafiando a morte com Andrew, fiquei grávida e noiva. Tudo em cinco meses. E agora aqui estamos, enfrentando mais uma dificuldade. E ele continua comigo a cada passo.”

 

 

ATENÇÃO: Se você ainda não leu Entre o Agora e o Nunca, não continue lendo esta Resenha. Inevitavelmente, contém spoilers do primeiro livro. A resenha do primeiro livro você encontra AQUI.

O livro é uma continuação do primeiro, como já diz na própria capa. Nessa continuação, a vida de Andrew e Cam parece andar maravilhosamente bem. Camryn grávida, noiva de Andrew e planejando seu casamento, porém tentando entender como vai ser esse futuro de família com o pé na estrada. Mais uma vez, a sra. Redmerski me surpreendeu por colocar em pauta questões não muito abordadas nos livros atualmente. O jeito que ela coloca as incertezas da vida na narração de Camryn foi algo com o que me identifiquei muito.

O grande obstáculo desse livro é que, infelizmente, algo muito triste acontece e deixa “sequelas” na vida sentimental do casal. E podem ter certeza que as dores e os traumas são imensos para ambos, porém, Andrew é novamente o alicerce de Camryn, provando que é quase impossível que um dia eles se separem. Mas na tentativa de esquecer esse horrível episódio da vida deles, resolvem voltar às viagens para reviver os momentos que tiveram durante os 5 meses anteriores. Só que a grande reflexão da vez é que nada pode ser revivido na mesma intensidade e que muitas vezes esse reviver pode estragar a lembrança. (quanto reviver, Vitória!)

Nesse segundo livro, os personagens passam por verdadeiras provas de fogo, e isso faz com que a história deles esteja literalmente entre o agora e o sempre. Algo que parecia ter tido fim, volta, nada parece ser de novo estabilizado… mas acreditem, a volta por cima que eles dão é maravilhosa. O livro ganhou muito crédito comigo porque tinha sido um final legal. Mas era aparentemente só isso, até eu prestar atenção no Epílogo e ficar boquiaberta! Algumas coisas na narrativa me deixaram chateada, como uns atos repetitivos e detalhes adultos que achei também repetitivos e algumas vezes desnecessários (mas vai da opinião de cada um…). Outras coisas me alegraram bastante como novamente a playlist 😀

“Entre o Agora e o Sempre” é um new adult escrito por J. A. Redmerski, lançado nos E.U.A. no fim de 2013, com o título “The Edge of Always”. No Brasil, o livro foi esperado ansiosamente e lançado em abril de 2014, pela Suma de Letras. Tanto ele como o primeiro livro têm capas lindas, onde a segunda segue o estilo da primeira, dando realmente a ideia de continuação; ambas possuem uma diagramação muito boa.

P.S.: Continua NÃO sendo um livro família. NÃO é infanto-juvenil, muito menos infantil…

 
Por Vitória Regina
@vitoriaonbooks