Diário de uma Paixão, de Nicholas Sparks

Imagem

 

Porque em cada pedaço de mim, sempre haverá um pedaço de você.

 

 

     “Diário de uma Paixão” foi o primeiro livro de Nicholas Sparks a ser publicado. Foi no ano de 1996 e foi aí que sua carreira decolou. Conta a história de Noah Calhoun e Allison Nelson. Em algumas partes do livro, a narração é feita em 3ª pessoa, sob a forma de narrador-observador; em outras, o próprio Noah é quem nos conta.

     A história mexe com todo um contexto social: Noah é um cara humilde, do campo, enquanto Allie – como é chamada – é uma garota cuja família é nobre e muito bem de vida. O casal se conhece num verão e a partir daí, tudo na vida dos dois muda. O livro é farto de reflexões, virtudes e questionamentos.

     Como sempre (não sou má, gente), nem tudo são flores, e apesar de Noah e Allie se amarem perdidamente, os pais dela não concordam com o namoro e em um certo dia eles acabam mudando de cidade, interrompendo assim os sonhos e planos do jovem casal. 14 anos após a separação (ou são 15??!), é claro que a vida foi se ajeitando, Allie já tinha seu trabalho, casamento marcado – sim, casamento – e tudo ia bem. Mas a vida é bela, o mundo é pequeno… Allie vê numa reportagem de um jornal um homem que restaurou um casarão na mesma cidade que viveu aquele breve romance. Até que ela vê a foto do tal homem e, ADIVINHEM QUEM ERA O BENDITO?! Noah Calhoun.

     Allie resolve ir até a cidade onde Noah havia restaurado a casa e procurá-lo, e então muita coisa muda e acontece por aí. Alguns caracterizam esse livro como meloso. Eu não acho. Nicholas Sparks tem uma forma de contar histórias que você realmente se sente vendo as situações de perto. É muito “vivo”. Em alguns momentos dá para se perguntar: será que isso realmente aconteceria na vida real?!

     “Diário de uma Paixão” foi publicado no Brasil em 2010 pela Editora Novo Conceito, numa capa muito bonita e que tem tudo a ver com a história. A obra também foi adaptada para filme. Nos Estados Unidos, o título original é “The Notebook” e muita gente não sabe, mas essa história foi escrita inspirada nos avós da esposa de Sparks.

     Recomendo muitíssimo. Preparem os lenços, acho que só não chorei quando li porque não tive tanta sensibilidade assim, haha… mas é uma história muito bacana (não é a melhor do autor, mas muito boa) e que me surpreendeu bastante.

 

Por Vitória Regina

 

Anúncios