Então eu assisti: Como eu era antes de você

 

Hello, guys! Tudo bem com vocês? Vou avisando logo que este post tá lotado de SPOILER, então se você não leu o livro, nem assistiu ao filme, melhor voltar em outro momento. Caso queira ver mesmo assim, não diga que não avisei, hein? Agora vamo deixar de enrolação… enjoy!

Sinopse: Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele. (Fonte: adorocinema.com)

13647102_1078826892208454_1906974045_o

Alguém duvida da minha paixão por Sam Claflin?

(Gostaria de pedir desculpas e agradecer a minha amiga Isadora, que pagou mico junto comigo pra tirar essas fotos…)

Se vocês leram a resenha que eu postei sobre o livro, vocês sabem o quão ansiosa eu estava para o lançamento de Como Eu Era Antes de Você nos cinemas (Caso não tenha lido a resenha, clique aqui). Fui ao cinema no dia 17/06 (um dia depois do lançamento, tentando evitar mais spoilers!!). Bem, eu estava em êxtase ao ver os dois trailers que a Warner havia divulgado, porque tudo parecia se encaixar direitinho, parecia ser bem fiel ao livro e os atores que interpretaram Will (Sam Claflin – Jogos Vorazes, Simplesmente Acontece) e Louisa (Emilia Clarke – Game of Thrones) estavam muito “parecidos” com o que JoJo Moyes descreveu deles. As cenas dos trailers me encheram daquela sensação de quero mais e eu criei bastante expectativa.

Outro ponto favorável para minha ansiedade foi que quem estava no roteiro do filme era a própria JoJo, assim como em A Culpa é das Estrelas, que John Green também estava como roteirista. Maaaas, preciso dizer que nesse ponto acabei me decepcionando um pouco. No geral, sim, achei um bom filme. E talvez quem não tenha lido o livro também não tenha reparado no que vou falar agora. Só que em alguns momentos, eu tive a sensação de que “recortes” do livro haviam sido feitos e algumas transições das cenas foram meio rápidas e bruscas. Tipo, (alerta de spoiler!) na cena em que Lou aparece conversando com Nathan sobre estar cancelando a viagem, enquanto Will está no hospital… é totalmente do nada. Claro, depois de um tempo você entende que ela havia planejado (fica subententido, na verdade), mas o livro é tão rico em detalhe nesse momento, que eu acho que dava pra ter colocado alguma coisinha a mais. Fiquei pensando: “tá, não vai explicar? só isso? pá puf?” Demorei pra postar sobre o filme justamente porque fiquei pensando que só eu tinha tido essa impressão do filme, mas falei com uma prima que também já tinha lido e ela concordou comigo (foi mal, Jojo). 

Ok, eu não sou crítica de cinema, estou longe disso, mas eu realmente gostei muito da história do livro e fiquei tão encantada que gostaria que outras pessoas vissem como eu vi. Mas, vamos continuando. Gostei bastante da produção do filme, da trilha sonora (de A-R-R-E-P-I-A-R!) maravilhosa e da atuação dos atores, porque eu imaginei Will muito parecido com os traços que Sam Claflin deu ao personagem, e Lou também, mas aparentemente, ela ficou muito enfatizada pela figura caricata, as roupas extravagantes e por ser aquela moça “tolinha”, e no livro a gente sabe que não é bem assim. Confesso que também senti falta do sarcasmo de Will, que foi muiiito mais ameno no filme, acreditem (e conversando com um amigo, ele me disse a mesma coisa). Até a metade o filme eu dei muita risada, com os sapatinhos coloridos e as peripécias de Lou, e claro, quando a história ficou mais séria, conseguiu me arrancar muitas lágrimas… o filme ficou realmente lindo. Isa que o diga: na hora do casamento da ex-namorada de Will, a bichinha já tava soluçando do meu lado… rs.

Passaram-se alguns dias e eu tive a oportunidade de assistir de novo. Pensei “acho que estou sendo exigente demais, preciso lembrar que se trata de uma adaptação.” Resultado: ri de novo, chorei de novo e quis mais. Assisti com olhos um pouco menos severos, dessa vez… Mas ainda assim, confesso que o filme poderia mostrar um pouco mais da relação de Lou com Patrick (que quem faz é o carinha de Harry Potter, vocês perceberam ? :p) e com a irmã, Treena, pois são dois pontos bem importantes na história e estão diretamente ligados com o trabalho de Lou no castelo. Também já ouvi gente dizendo que no filme não deu pra entender muito bem o porque de Lou e Patrick terem terminado exatamente… Ao final do filme, das duas vezes em que assisti, eu tive a impressão de que os trailers revelaram muito, e o que era pra ser a cereja, pareceu ser uma grande parte do bolo :/

Enfim, se tratando de uma adaptação, creio que nunca vai ser igual ao livro, é óbvio. Mas prezo muito para que no filme a história do livro seja contada, de fato. É uma alegria danada pra um leitor ver uma cena bem condizente com a narração do autor… No geral, é sim um bom filme, mas pra quem não conhecia a história, as opiniões ficaram divididas. Como se sabe, a história mostra uma situação muito delicada, que é a opção que Will faz pela Eutanásia. Questões éticas e delicadas são abordadas nesse filme em relação a isso, e causaram muito burburinho. (((SPOILER))) Eu também não queria que Will tivesse morrido, amigos, mas como eu disse na resenha do livro, “não é o final que eu queria, mas a autora foi muito congruente com a escrita. Mais ainda do que uma história de casalzinho, é uma história sobre superação, ganhos e perdas, família, amizades, sobre como o amor pode brotar das situações mais inimagináveis, e mais do que tudo, a maior mensagem desse livro é um grande lembrete: VIVA INTENSAMENTE!”

Não me odeiem caso vocês discordem do que eu falei… Eu gostei do filme e tenho certeza de que vou continuar querendo assistir outras vezes, comprar o DVD, decorar as falas e tudo mais! (Nem preciso dizer o quanto amei a cena dela ganhando a meia de abelha, né?!) Comentem aí embaixo se vocês gostaram ou não do filme… Um beijo, fiquem com Deus e até a próxima!

por Vitória Regina ❤

Acompanhe o Blog também nas redes sociais:

FACEBOOK | TWITTER | INSTAGRAM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s