Aos vinte

         20 anos. Nessa altura do campeonato as pessoas ainda se acham no direito de opinar o que você deve fazer, dizem que seu curso é bom, mas que vai te fazer passar fome. Estranham porque você é nova e se veste “como velha”. Insistem em perguntar: “tão jovem, por que não tá namorando?”. Mas você resolve deixar tudo isso pra lá, se percebe amadurecendo, “adultecendo”, tomando as decisões por si. Você tem a energia de ir para uma balada, mas começa a se sentir mais confortável pegando um cobertor e assistindo um filme na Netflix. Você começa a ponderar se vale à pena sair e deixar pendente aquele trabalho da faculdade. Com o tempo passando e as responsabilidades gradativamente chegando, você também se sente cansada e ainda tem que ouvir o famoso “mas você SÓ estuda”. Aos 20, você conhece muita gente boa, já teve experiências maravilhosas e outras bem ruins. Aos 20, os colegas da escola quase não têm contato com você, alguns amigos de tempos atrás sumiram, seu círculo diminuiu bastante. Você começa a ser mais seletiva na hora de conversar certos assuntos com algumas pessoas. Você decide que não quer namorar com alguém apenas por status; você reserva este espaço da sua vida para caso apareça alguém que queira caminhar com você, trilhar os mesmos objetivos, que seja um cara respeitoso e não um “mala”; que vá à Igreja com você (mas não por você) e não um que ria da sua fé. E você é chamada de louca por resolver esperar as coisas em Deus, porque os tempos são modernos e aparentemente, não conseguem associar as duas coisas. Aos 20, quando você está sem tempo, precisa buscar artifícios para se divertir sozinha. É nessa hora que você percebe que estar sozinha não significa ser só. E você aprende a gostar disso. Você troca a saída com a galera depois da aula pela taça de vinho ou pela xícara de café, um bom livro e uma boa música em casa; mas também aproveita a boa sensação quando sai com os amigos, porque ver gente é revigorante! Você comemora o dia dos namorados sozinha sim, porque escolheu se apaixonar por você mesma e pela vida. Você consegue ficar alegre por ficar o dia todo de pijama em casa da mesma forma que faz aquela maquiagem quando se anima pra sair. E por mais que você tenha medo, você olha pra trás e vê tudo o que já conquistou aos 20. No fim das contas, o que para os outros é loucura e solidão, pra você, aos vinte, é bênção, é doce, é ser gentil com você mesma. É liberdade.

Por Vitória Regina ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s